NHL Não Participará das Olimpíadas de Inverno de 2018.

Liga anuncia que não interromperá sua temporada 2017-2018 para os jogos de PyeongChang, “assunto encerrado” diz o anúncio.

Autor: Dan Rosen

Fonte: www.nhl.com

Data: 03/04/2017

A NHL anunciou nesta segunda-feira que não participará dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018 em PyeongChang (Coréia do Sul), encerrando um ciclo de cinco participações consecutivas dos jogadores da NHL em Olimpíadas de Inverno.

“Já havíamos deixado claro anteriormente que a esmagadora maioria de nossos times se opunham ferrenhamente a interromper a temporada 2017-2018 para que alguns jogadores da NHL pudessem participar das Olimpíadas de Inverno, estivemos disponíveis para ouvir quaisquer das outras partes que tivessem interesse no assunto – exemplos: Comitê Olímpico Internacional, International Ice Hockey Federation (IIHF) e NHL Players Association (NHLPA) – para que os conselheiros da NHL reavaliassem suas posições acerca da matéria” informava o comunicado da NHL. “Alguns meses se passaram e nenhum diálogo significativo se concretizou. Ao contrário, o Comitê olímpico internacional decidiu que a participação da NHL nas Olimpíadas de Inverno de Pequim em 2022 estava condicionada à participação nos Jogos de Inverno da Coréia do Sul em 2018. E a NHLPA (Sindicato dos Jogadores da NHL) confirmou publicamente que não tinha interesse em se envolver em discussões para tornar a participação nas Olimpíadas mais atraente para os times. Como resultado, e para sanar as dúvidas devido a notícias conflitantes e especulação pura, este comunicado confirma nossa intenção de finalizar a temporada regular 2017-2018 sem nenhuma pausa para acomodar a participação dos atletas nos Jogos Olímpicos de Inverno. Agora consideramos o assunto oficialmente encerrado”.

Teemu Selanne (Ducks) e Alexander Ovechkin (Capitals) durante as Olimpíadas de Inverno de Sochi em 2014

Teemu Selanne (Ducks) e Alexander Ovechkin (Capitals) durante as Olimpíadas de Inverno de Sochi em 2014

Gary Bettman, Comissário da NHL, repetidamente insistiu durante os últimos meses que os gestores da NHL não tinham interesse em participar das Olimpíadas por diversas razões. A maior delas era a interrupção de 17 dias no calendário durante fevereiro, momento em que a temporada da NFL (Liga de Futebol Americano) já está encerrada e a temporada da MLB (Liga de Basebol) ainda não começou.

“Acho que os pormenores da participação olímpica estão mais aparentes para nosso Conselho agora e acho isso trouxe menos entusiasmo acerca da pausa”, disse o Comissário Adjunto, Bill Dally, durante o final de semana do NHL All Star em Los Angeles no mês de janeiro. “Sendo bem franco, não enxergamos quais benefícios haveria, sob a perspectiva do esporte ou da Liga, em participar das Olimpíadas”.

A NHL realizou pesquisas de opinião tanto no Canadá quanto nos Estados Unidos para determinar se os torcedores eram a favor da liga fazer uma parada em fevereiro para permitir que os jogadores participassem das Olimpíadas. Nos Estados Unidos, 73% disseram não ser a favor. No Canadá, 53% eram contra a pausa.

“Acho que o sentimento da grande maioria dos times é de que a interrupção é muito brusca e haveria algo entre a fadiga e a negatividade acerca do assunto”, disse Bettman, no encerramento da reunião de “General Managers” (“presidentes” dos times), que ocorreu no dia 08 de março em Boca Raton (Florida).

A NHL participou de todas Olimpíadas de Inverno desde 1998, totalizando 706 jogadores, uma média 141 por edição olímpica.

O Comitê Olímpico Internacional vinha custeando a viagem, seguro e acomodação dos jogadores da NHL e seus acompanhantes, mas avisou à NHL que não poderia continuar pagando por estes custos em 2018.

O presidente da Federação Internacional de Hockey no Gelo (IIHF), Rene Fasel, indicou que sua federação tinha dinheiro para arcar com estes custos, enquanto o comissário Bettman demonstrou preocupação de que o dinheiro utilizado para bancar a NHL nas Olimpíadas fosse tirado da verba destinada a bancar o desenvolvimento das categorias de base do hockey pelo mundo.

Adicionalmente, Bettman também disse que muitos times estavam preocupados com o impacto da participação nas Olimpíadas teria na temporada da NHL pelas possíveis lesões dos atletas e pelo calendário adensado que seria criado para se ir aos Jogos.

Os centrais do New York Islanders, John Tavares, do Detroit Red Wings, Henrik Zetterberg e do Florida Panthers, Aleksander Barkov, bem como o ex atacante do Panthers, Tomas Kopecky todos tiveram lesões que encerraram suas respectivas temporadas ao participar dos Jogos de Inverno de Sochi em 2014. Outros jogadores também se lesionaram e acabaram perdendo jogos ao reinício da temporada da NHL.

A variância acerca da participação olímpica dos jogadores nas Olimpíadas afetava os resultados dos Playoffs nos anos Olímpicos. Por exemplo, os Red Wings 10 jogadores de ponta para as Olimpiadas de Sochi em 2014 e foi eliminado logo na primeira fase dos playoffs. O Los Angeles Kings enviou 6 e venceu a Stanley Cup. O Red Wings e o Colorado Avalanche enviaram, cada um, 10 atletas para as Olimpíadas de Turim em 2006 e foram eliminados respectivamente na primeira e segunda rodada dos playoffs. O Carolina Hurricane enviou 5 e venceu a Stanley Cup.

Segundo Bettman: “Ter um calendário apertado pode exigir mais dos atletas, mais desgaste é maior potencial para se lesionar”, “Acho que depois de termos participado cinco vezes, não sei… fadiga pode ser a palavra”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *