Patinação de Velocidade

Patinação de Velocidade

Patinação de velocidade é uma forma competitiva de patinação no gelo na qual competidores disputam qual é capaz de percorrer uma determinada distância no menor tempo possível sobre patins de gelo. As três modalidades mais comuns da patinação de velocidade são a patinação de velocidade em pista curta, patinação de velocidade em pista longa e a maratona de patinação de velocidade. A duas primeiras variantes são integrantes dos Jogos Olímpicos de Inverno, onde a patinação de velocidade em pista longa é chamada apenas de “Patinação de Velocidade”, enquanto a patinação de velocidade em pista curta é conhecida por “pista curta”.

A entidade responsável pela governança da modalidade em âmbito brasileiro é a Confederação Brasileira de Desportos no Gelo (CBDG), à qual a FPHG é filiada, enquanto a governança internacional é feita pela União Internacional de Patinação (International Skating Union, ISU), à qual a CBDG é filiada.

Patinação de Velocidade em Pista Curta.

Patinação de Velocidade em Pista Curta é uma forma competitiva de patinação onde patinadores percorrem um circuito oval de 111,12 metros de extensão montado numa quadra olímpica de gelo.

24

Configuração da pista curta para patinação de velocidade

A origem da patinação de velocidade em pista curta são as corridas coletivas disputadas principalmente no Canadá e Estados Unidos, que diferiam da forma tradicional de patinação de velocidade (em pista longa) onde apenas dois patinadores entram no gelo por vez.

Nestes dois países norte-americanos, as corridas de patinação de velocidade aconteciam em pistas cobertas montadas em ginásios como o Madson Square Garden, portanto eram disputadas em quadras de hóquei no gelo em vez dos ovais longos de 400 metros tradicionais.

Em 1967 a União Internacional de Patinação (ISU, órgão regulador dos esportes de patinação em âmbito mundial) introduziu a patinação em pista curta no seu programa, mas não organizou competições internacionais até 1976, até que o primeiro campeonato mundial ocorreu em 1981 e após algumas mudanças no nome do evento, ele ocorre até hoje sob a alcunha de Campeonato Mundial de Patinação de Velocidade em Pista Curta.

Nas Olimpíadas de Inverno de 1988, em Calgary (Canadá), esta forma de patinação apareceu como esporte de demonstração, passou a integrar o programa olímpico a partir de 1992 e em vez das quatro provas que eram disputadas inicialmente, atualmente são feitos oito competições da modalidade durante os Jogos Olímpicos.

 

Patinação de Velocidade em Pista Longa

Na patinação de velocidade em pista longa os patinadores correm em um percurso oval com duas raias com as mesmas dimensões de uma pista de atletismo. Ou seja, uma pista de atletismo coberta com gelo através do uso de maquinário adequado é perfeitamente adequada para esta prática, como ocorria no Bislett Stadion na cidade de Oslo (Noruega) até os anos 80. De acordo coma União Internacional de Patinação a distância padrão para uma volta da pista longa é de 400 metros, nos quais as curvas tem de 25 ou 26 metros de raio interno e cada raia tem 3 ou 4 metros de larura, sendo este o tamanho utilizado nas principais competições, enquanto o perímetro de 333,5 metros também aceitável.

25

Pistas de outros tamanhos menores, tais como 200 ou 250 metros, são usadas para treinamento ou competições menos importantes