FPHG – 2007 ao Presente

Sim, Existe Hockey no Brasil.

Imigrantes estrangeiros que costumavam jogar hockey em seus países de origem foram os responsáveis pelo surgimento deste modalidade no Brasil e por atrair jovens freqüentadores das quadras de gelo do país para a prática do esporte.

Acredita-se que o primeiro jogo de hockey no gelo no Brasil foi disputado em 1967, no Hotel Quitandinha (localizado em Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro) e continuou a ser praticado nas superfícies de gelo montadas para apresentações teatrais. Em 1985 havia no Brasil cinco e 180 jogadores adultos, cinco times juniores e 130 jogadores juniores e quatro quadras de gelo: no Barra Shopping (RJ), Morumbi Shopping, Bourbon Shopping (SP), Internacional Shopping (Guarulhos) e em cada quadra havia escolas e equipes de hockey.

Desde 1985, o Professor Alexandre Capelle – formado em Educação Física com especialização em hockey no gelo e in-line nos Estados Unidos e Canadá – era jogador e treinador das categorias de base do Rio Ice Hockey . Depois se tornou treinador de equipes em São Paulo, onde se tornou atleta e treinador da Seleção Brasileira de Hockey In-Line, cargo no qual se consagrou com a medalha de ouro da Divisão I do Campeonato Mundial de Hockey In-Line da Federação Internacional de Hockey no Gelo (IIHF, International Ice Hockey Federation).

Em meados da década de 1990 dois fenômenos aconteceram: a popularização dos patins in-line e o lançamento de filmes que associavam o hockey à prática cotidiana da patinação, como a trilogia Ducks (Nós Somos os Campeões, na versão brasileira), dos estúdios Walt Dysney e o filme Airborne (lançado no Brasil como Manobras Super Radicais).

Os dois filmes apresentavam protagonistas que dominavam o hockey e a patinação tanto no gelo quanto in-line, sedimentando na mente dos patinadores brasileiros de que as variantes in-line e sobre o gelo do hockey a da patinação são apenas variações das mesmas atividades. Fazendo com que os praticantes locais passassem a se dedicar ao hockey a patinação in-line como forma de manter vivo o sonho de praticar os esportes sobre o gelo.

Com este método de treinamento, ainda na última década do século XX surgiram várias equipes que treinavam hockey in-line cotidianamente nas quadras e ginásios facilmente disponíveis Brasil a fora e aplicavam as habilidades desenvolvidas nesta rotina em jogos de hockey no gelo quando havia quadras de gelo disponíveis em suas cidades.

Assim, o dia 23 de agosto de 1996 foi fundada a Confederação Brasileira de Hockey no Gelo, instituição cuja finalidade era a de criar, manter e administrar em todo o País, uma organização permanente e representativa das coletividades que se dediquem ou proporcionem a prática do Hóquei em Linha – “In-Line Hockey”, e do Hóquei no Gelo “Ice-Hockey”, de acordo com as regras estabelecidas pela International Ice Hockey Federation – IIHF e regulamentos apropriados e aceitos pela Entidade.

Sob a administração da CBHG, foi fundada a Seleção Brasileira de Hockey In-Line, que disputou a Divisão I do Campeonato Mundial de Hockey In-Line da IIHF em diversas oportunidades, superou a inexistência de quadras oficiais para a prática deste esporte e conquistou várias medalhas internacionais.

 

Fundação da FPHG

Com o objetivo de fomentar o desenvolvimento do hockey no gelo, em 2007 foi fundada a FPHG (Federação Paulista de Hockey no Gelo), instituição a quem cabe fazer de São Paulo o primeiro estado do Brasil a dispor de um ginásio próprio para a prática do hockey e outros desportos no gelo. Inicialmente as atividades se concentraram em incentivar a formação de novos praticantes e incentivar os talentos do hockey in-line nacional a migrarem ao gelo, em passou-se a estudar a viabilidade econômica e as especificações de uma instalação para esportes no gelo em São Paulo e atualmente atua para mobilizar investidores e parceiros iniciar a construção desta primeira arena.

Entre 2008 e 2010 a FPHG recebeu da CBHG à responsabilidade de organizar os Campeonatos Brasileiros de Hockey no Gelo, que, apesar terem sido realizados numa pista cujas dimensões estavam abaixo do padrão mínimo internacial, receberam a chancela e reconhecimento formal da Federação Internacional de Hockey no Gelo (IIHF), que publicou os eventos realizados no Brasil em seus anuário oficial, ao lado dos resultados de grandes ligas como a norte americana NHL, a alemã DEL e a finlandesa SM-Liiga, como se pode verificar nas imagens a seguir:

 

 2008-iihf  2009-iihf  2010-iihf

 

2012

Devido a uma reestruturação da administração do hockey brasileiro em 2010, a responsabilidade de administrar o hockey no gelo brasileiro foi transferida integralmente da pra a FPHG, assim o Campeonato Brasileiro de Hockey no Gelo foi substituído por um torneio de alcance estadual, a Copa SP de Hockey no Gelo, enquanto a FPHG continuou a incentivar suas equipes e atletas a viajarem ao exterior em busca de capacitação, fazer demonstrações públicas do esporte sempre que quadras de gelo eram montadas no Estado, incorporou uma equipe de engenharia a seu quadro de colaboradores e aprofundou os estudos acerca do modelo ideal para fomentar e explorar comercial o hockey no gelo em São Paulo e no Brasil através de colaboração com as empresas líderes em fabricação de gelo no Brasil e no mundo: a holandesa Ice-World e a brasileira The Ice.

2012presente00-fw

Professor Alexandre Capelle Júnior com atletas juniores da FPHG treinando no gelo em janeiro de 2012.

 

2013

Através de mais uma iniciativa desenvolvida pela FPHG, em 2013 ocorreu a participação da primeira equipe brasileira de hockey no gelo em uma competição internacional da modalidade, onde a Portuguesa (clube paulistano) conquistou a medalha de bronze na Copa Fim do Mundo de Hockey No Gelo, que ocorreu na cidade argente de Ushuaia.

fphg00

Copa Fim do Mundo, 2013

 

2014

No ano seguinte, além de novamente reunir atletas do estado de São Paulo para participar da Copa Fim do Mundo, a FPHG participou da estreia da Seleção Brasileira de Hockey no Gelo ao ver 7 atletas do Estado de São Paulo integrando o elenco que participou do Campeonato Panamericano de Hockey no Gelo, que ocorreu na cidade do México e contou com a participação das seleções da Argentina, Colômbia, México e Canadá.

fphg01

Seleção Brasileira de Hockey no Gelo, 2014.

Além disto, através de parceria entre a FPHG e a prefeitura de São Paulo foi inaugurada na capital paulista a primeira quadra de hockey com tamanho oficial do Brasil, numa área com mais de 2.000 m² localizada na zona Sul de São Paulo, onde inidicalmente foi construída uma quadra de hockey inl-line que progressivamente será convertida em um ginásio público para a prática de hockey e esportes olímpicos no gelo

fphg02

Área reservada para o Ginásio Público de Esportes no Gelo.

 

2015

Apesar da crise econômica brasileira, em 2015 a Seleção Brasileira de Hockey no Gelo novamente participou do Panamericano de Hockey no Gelo, através da união entre o suporte organizacional da FPHG, o financiamento parcial da Confederação Brasileira de Desportos no Gelo e do empenho dos atletas, que proporcionou a conquista da primeira medalha internacional da Seleção.

fphg03

Seleção Brasileira de Hockey no Gelo, 2015

 

2016

Em 2016 foi a FPHG utilizando-se de leis de incentivo fiscal ao esporte colaborou na realização do evento Estrelas da Patinação 2016, aproveitando a atenção capturada pelo evento para realizar uma seção de treinamento pública da Seleção Brasileira de Hockey no Gelo e de uma clínica de hockey no gelo para crianças.

fphg04

Estrelas da Patinação 2016.

Simultaneamente, se iniciou a segunda fase da parceria com a Prefeitura de São Paulo com a construção da cobertura da área onde será instalado o centro de treinamento de hockey e desportos no gelo de São Paulo e se finalizou um projeto padrão e adequado a realidade financeira nacional de Arena de Esportes no gelo e de um programa de desenvolvimento de atletas, onde se utilizará parcerias com o setor privado e as leis que garantem benefícios fiscais a empresas para financiar o desenvolvimento do hockey e outros esportes olímpicos no gelo no Brasil.

fphg05

Clínica infantil de hockey no gelo, setembro de 2016